Marketing Digital não é só Redes Sociais “bonitinhas”

Uma mão segurando um celular interagindo nas redes sociais

Por trás de uma Rede Social “bonitinha”, toda estruturada e com mídias que deixam o Feed todo bem visual, há uma estratégia pelos bastidores dos especialistas e analistas de Marketing Digital.

Muitas pessoas me questionam quando digo que trabalho com Marketing Digital: “Ah que legal, como que faço pra conseguir mais seguidores?” ou ” Você também faz aquelas artes e conteúdos para publicar?”

Aí começa aquela longa e agradável conversa que eu adoro!

banner ferramentas de SEO WeMetrics

Antes de tudo vem a estratégia

A base para que qualquer projeto ou marca se posicione bem na Web, é estruturar uma boa estratégia de Marketing Digital para que a mesma se comunique com o seu cliente.

Analisamos o mercado e seus concorrentes, e procuramos entender qual é a dor que o potencial cliente tem em relação ao que ele procura. E a resposta dessa dor, tem que vim através da PROPOSTA DE VALOR que a marca deseja passar para que sane a dor deste, para que ele se converta numa ação, seja para compra de algum produto ou serviço, ou até mesmo pelo consumo de um conteúdo.

Desenhamos uma persona compradora (Buyer Persona) uma personificação do cliente ideal, com características, gostos, interesses, localização geográfica, idade, com nome próprio, isso mesmo, NOME PRÓPRIO, entre outros comportamentos. A ideia é que essa Buyer Persona seja realmente o potencial cliente que sua marca deseja impactar.

Também pensamos na persona da marca, para que ela tenha sua própria personalidade (Branding Persona), que é um desenho de uma pessoa, de um personagem ou até mesmo alguma figura pública que represente as características que sua marca se posiciona ao se comunicar com suas Buyer personas. Damos um nome a essa Branding, idade, e também o tom de voz com que ela sempre irá se comunicar com o cliente para que não se perca a identidade dela.

ilustração de uma mão desenhando uma estratégia de marketing digital

Seguindo nessa linha, traçamos a jornada de cada Buyer Persona que desenhamos lá no início, para saber como ela se comporta e quais as emoções e dores em cada etapa do Funil de Conversão, para entendermos e otimizarmos como nossas campanhas, posts e conteúdos chegarão até elas, no momento e no lugar certo, e que se converta em um cliente novo, e mais do que isso, que ele se fidelize com a marca.

É importante também, contarmos uma história por trás de toda estratégia da criação da marca, um STORYTELLING, que conectam os clientes através de um lado mais emocional, com princípios e ideais que façam sentido e que agreguem valor para a audiência.

Bom, esses pontos citados, são apenas a ponta do iceberg numa estrutura de estratégia de um Especialista ou Analista de Marketing Digital. Precisamos estar sempre analisando e percebendo o que está dando certo ou errado, desenvolvendo novas estratégias e inteligências, aplicando e otimizando para que sempre entreguemos a melhor experiência do usuário, que é o cliente final.

Mas então as Redes Sociais não fazem parte do Marketing Digital?

Uma mão segurando um celular interagindo nas redes sociais e trabalhando frente ao computador

Sim, fazem parte. Além do Facebook e Instagram, que são os “queridinhos” da Web, existem também outras redes como o LinkedIn, Tik Tok, Youtube, entre outros que são canais que seus possíveis clientes também possam estar. Devemos levar em consideração os cuidados dos formatos e as boas práticas que cada plataforma exige.

Por isso a estratégia é tão importante, antes de simplesmente fazer conteúdo, fotos e vídeos produzidos e/ou alcançar milhares de seguidores, temos que verificar onde o público-alvo está, para que tenhamos a certeza de que está no canal certo onde foi publicado, ou que, o conteúdo publicado chegue à pessoa certa que queira atingir.

Temos que ter bem definido o Território da marca, que são basicamente temas de interesse que nos unem com o público, e objetivos Smart, que são pequenos objetivos alcançáveis pro negócio, para criarmos conteúdos de acordo com eles, aí sim começamos a desenvolver a parte prática, através das etapas de criação do projeto para criar conteúdos e gerar valor à comunicação através das redes sociais com as personas que desenhamos no início da estratégia.

É preciso também definir um Calendário editorial dos dias, horários e conteúdos das postagens que melhor se encaixam com a segmentação da nossa audiência e que irão interagir com o nosso conteúdo. Não podemos esquecer do site da empresa! Que é basicamente a presença online nos buscadores.
Mas este é um assunto para o próximo encontro. Até lá!

Leia + no Blog WeMetrics

Por que é tão importante o texto alternativo em imagens?

Os 5 pilares da Experiência do Usuário

A interação no Design Digital

Compartilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

© 2021. Todos os direitos reservados

Política de Privacidade

Abrir chat
Fale com a WeMetrics
Olá! Bem vindo à WeMetrics!
Como podemos te ajudar?